Jogos auxiliam na pesquisa para a computação quântica.

Frustrado com certos problemas envolvendo a aplicação de computadores quânticos funcionais,Jacob Sherson, físico da Universidade de Aarhus (Dinamarca), utilizou uma técnica conhecida como gamification, onde jogos são utilizados para a resolução/aprendizado de coisas mais complexas.

 

(O que é gamification e sua aplicação no ensino da programação.)

O problema em questão é o fato de que os qubits(bits quânticos) são muito instáveis, necessitando de uma blindagem para proteção de ruídos externos, que podem causar algum problema de coesão e resultar em cálculos extremamente errados.

 

 

Para contornar este problema o ideal seria realizar cálculos em grande velocidade, evitando o contratempo da interferência, mas é sabido que existe um limite para tal velocidade. É nesse ambiente que o jogo Quantum Moves surgiu, esta sendo a segunda versão, anteriormente conhecida como BringHomeWater, onde problemas como este demorariam demais para serem solucionados pelos computadores atuais.

Utilizando uma mecânica simples , o jogador utiliza da básica e pura intuição para resolver problemas de otimização. Estes quanto ao limite da velocidade e formas de quebra-lo, algo que nós, como humanos, nos atentamos apenas as questões principais dos problemas, de forma contrária as máquinas que levam em conta todas as variáveis possíveis para a resolução.

uzsdizzekaangvvlfoyp
O circulo vermelho destaca a região onde a solução dos jogadores foi mais eficiente.

No total foram mais de 500.000 voluntários que tiveram o objetivo de mover os “elétrons virtuais até poços quânticos”, algo difícil já que os elétrons, na natureza, ficam em movimento. Os dados obtidos foram analisados, gerando uma solução otimizada. Estes dados alimentaram então os computadores que, com base nesses resultados, conseguiram obter uma otimização ainda mais ideal. Este fato mostra que, apesar de os computadores apresentarem uma capacidade de processamento bruto muito alta, ainda não são capazes de combater a simples e primitiva contribuição da evolução, a intuição. Mas também denota que uma interface homem-maquina pode ser bem eficiente.

Para maiores informações acesse: Gizmodo, Computação Quântica, Aprenda programação jogando.

Jogos auxiliam na pesquisa para a computação quântica.

Aluno do 2º ano de Engenharia da Computação e estagiário no Núcleo de Computação Embarcada da Universidade Positivo (NCE).

Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *