China cria robô-policial para vigiar escolas e bancos

Pesquisadores da Universidade de Defesa Nacional na China ligada ao exército, projetaram e desenvolveram um robô-policial que é capaz de deter ou atacar suspeitos. Seus criadores esperam que em breve seja usado como vigilante em colégios, aeroportos e agências bancárias.

O robô intitulado de AnBot (“an” significa “segurança” em mandarim), foi desenvolvido pela Universidade de Tecnologia para a defesa da cidade de Changsha, e foi apresentado em uma recente exposição tecnológica em Chongqing, na China. Com um aspecto pouco ameaçador, que lembra mais uma lixeira de papel, o AnBot é, no entanto, capaz de buscar explosivos, armas e entorpecentes, e até imobilizar suspeitos com uma descarga elétrica.

 

Seus projetistas disseram ao jornal que o robô policial patrulhará em breve lugares públicos sensíveis, e responsáveis do Ministério da Segurança Pública confirmaram que estão “muito interessados” no AnBot, cujo preço por unidade pode chegar aos 100 mil iuanes (US$ 15 mil).

O robô pode se movimentar a uma velocidade de até 18 km/ h, patrulhar durante oito horas seguidas, e possui câmaras de reconhecimento facial. Para mais informações sobre o AnBot acesse TechInsider e UOL Notícias.

China cria robô-policial para vigiar escolas e bancos

Aluno do 5º ano do curso de Engenharia da Computação da Universidade Positivo e estagiário do Núcleo de Computação Embarcada.

Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *