Um robô cirurgião conseguiu realizar uma sutura cirurgica

star_system_gif_1.0

Com apenas uma pequena quantidade de orientação, um cirurgião robótico foi capaz de unir peças de tubo intestinal de um porco. Este tipo de procedimento é particularmente difícil, pois o tecido mole pode dobrar e flexionar. Os pesquisadores afirmam o robô criado pode igualar e até superar a segurança e a precisão de um médico.

No estudo publicado na revista Science Translational Medicine , os pesquisadores advertem que o novo método é apenas uma prova de conceito e exige mais desenvolvimento. Eles precisam fornecer provas de que suas técnicas são seguros o suficiente para as pessoas, e até lá eles podem enfrentar muitas dificuldade. Técnicas de cirurgia robótica que têm sido utilizados em hospitais por anos, mas ainda são criticadas como  não mais seguras do que os métodos não-robóticos, e muito mais caros. Os pesquisadores dizem que, no futuro, haverá todos os tipos de formas para que os seres humanos e robôs possam trabalhar em conjunto para beneficiar a segurança do paciente, mas que o objetivo final é uma máquina que opera inteiramente por si só.

Dr Shadman e Ryan Decker durante supervisionado na anastomose do intestino vitro. (Crédito de imagem: Axel Krieger)
Dr Shadman e Ryan Decker durante o supervisionamento na anastomose do intestino. (Crédito de imagem: Axel Krieger)

Os pesquisadores comparam o potencial da cirurgia robô para carros de auto-condução. Em ambos os casos, podemos ter receios sobre a ideia de abrir mão do controle para as máquinas, mas se o resultado for  menor número de baixas humanas , por que reclamar?”A mesma lógica se aplicaria para a tecnologia cirúrgica”, diz Kim. Ele acrescenta que, no futuro, os cirurgiões humanos podem receber ordens de robôs, ou eles podem trabalhar lado a lado. De qualquer forma, diz ele, se salva vidas, vale a pena explorar.

Para mais informações sobre o robô cirurgião acesse o artigo no The Verge.

Um robô cirurgião conseguiu realizar uma sutura cirurgica

Aluno do 5º ano do curso de Engenharia da Computação da Universidade Positivo e estagiário do Núcleo de Computação Embarcada.

Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *