Nova propriedade da luz é descoberta

A luz, como conhecemos, é formada por fótons (partículas elementares com massa de repouso nula). Demonstrado por Albert Eistein e Max Planck, ela apresenta a característica de dualidade onda-partícula, variando seu comportamento de onda eletromagnética à partícula(o fóton segue um direcionamento linear como partícula, entretanto ele girar em torno de seu próprio eixo, garantido pelo efeito onda).

PW-2016-05-16-Cartlidge-spin

A energia contida em um fóton é relacionada à sua frequência e à uma constante fundamental, a constante de Planck. Até o momento acreditava-se que a luz só poderia guiar-se à partir de múltiplos inteiros desta constante, entretanto pesquisadores da Trinity College Dublin (Irlanda) descobriram que o movimento pode ser apresentado com apenas a metade desta constante. A descoberta foi feita à partir de um estudo do momento angular da luz (analise da rotação), que foi prevista em modelos teóricos mas que só foi constatada gerando uma torção em um feixe de luz, à partir de sua passagem através de cristais.

Esta nova propriedade pode ser aplicada na transmissão de dados via luz, como nas fibras óticas, diminuindo o risco de interceptação dos dados, além de diminuir os riscos de interferência que possam surgir. A preocupação com a proteção de dados é cada vez maior, uma vez que grade parte dos arquivos e informações disponíveis são cada vez mais transformados e transmitidos em para os meios digitais.

 

Para maiores informações acesse: Gizmodo

Nova propriedade da luz é descoberta

Aluno do 2º ano de Engenharia da Computação e estagiário no Núcleo de Computação Embarcada da Universidade Positivo (NCE).

Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *