Grafeno pode ser a chave para o tratamento de danos na medula espinhal

O grafeno é um material que possui grande potencial, este podendo ser explorado nas mais diversas áreas, como na produção de baterias e até na construção de microscópios ópticos.  Já conhecendo certa propriedade na área médica, mais precisamente na estimulação do crescimento de neurônios, pesquisadores da Universidade de Rice acreditam que o grafeno é a chave para o tratamento de danos da medula espinhal.

download

Utilizando o grafeno juntamente com o polietileno glicol (PEG) , este que até então apresentou resultado bem limitados no tratamento de danos à coluna espinhal de animais, os cientistas conseguiram uma nova combinação química denominada Texas-PEG. Esta composta pelos dois elementos forma uma “cadeia muito mais condutiva” , permitindo que as extremidades danificadas da medula sejam reconectadas.  Testes preliminares realizados com um rato demonstram grande potencial, onde em 24 horas já foi apresentada alguma resposta e “um controle de movimento ”  quase perfeito em apenas 2 semanas.

Os pesquisadores mantém-se esperançosos  neste novo tratamento, onde diversos pesquisadores, médicos e engenheiros atuam numa mesma área. Este novo composto pode ajudar diversos pacientes, tornando-se um método realmente eficaz, sendo altamente promissor.

 

Para maiores informações acesse: Engadget

Grafeno pode ser a chave para o tratamento de danos na medula espinhal

Aluno do 2º ano de Engenharia da Computação e estagiário no Núcleo de Computação Embarcada da Universidade Positivo (NCE).

Classificado como:        

Uma opinião sobre “Grafeno pode ser a chave para o tratamento de danos na medula espinhal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *