Carregando...

Descobrindo Curitiba

Fugindo do famoso clichê, 7 lugares para descobrir Curitiba além dos principais pontos turísticos

Jardim Botânico, Parque Tanguá e Ópera de Arame são os pontos turísticos mais famosos de Curitiba, mas para quem é um verdadeiro aventureiro e gosta de lugares diferentes que rendem ótimas fotos, preparamos 7 sugestões de lugares para turistas raiz.

1.Praça do Japão

Como Curitiba possui a segunda maior comunidade japonesa do Brasil, em 1962 foi inaugurada a Praça do Japão, com o propósito de homenagear todos os imigrantes japoneses da capital paraense.

A praça é composta por 30 cerejeiras trazidas do Japão, 6 lagos artificiais com carpas coloridas, portal japonês, uma biblioteca com publicações em japonês, uma estátua de buda, a maquete do Castelo de Himeji entre muitos outros símbolos tradicionais nos jardins japoneses.

Além de servir como um ponto turístico, a Praça do Japão recebe diversos eventos referentes à cultura japonesa, como a Cerimônia do Chá, aulas de Soroban (Ábaco Japonês), meditação budista e oficina de origami.

Para a sua sorte, no dia 3 de setembro vai acontecer a Cerimônia do Chá, das 09h às 12h. Então, se você chegar um pouco mais cedo para o Intercom, passe por lá e aprenda um pouco mais dessa cultura.  

Dica: Procure as hashtag #PraçaDoJapão #PraçaDoJapãoCuritiba no instagram e se inspire nas fotos de outros turistas.

Serviço:

Cerimônia do Chá

1º e 3º quinta-feira do mês

09h às 12h

Aulas de Soroban (Ábaco Japonês)

Sextas-feiras das 13h às 18h.

Zazen (Meditação Zen Budista)

Quinta-feira às 20h

Sábado às 19h30

Domingos às 09h00

Recomenda-se chegar com 15 minutos de antecedência e estar de roupas confortáveis de cor escura. O uso de bermudas é proibido.

Loja de Artesanato Japonês

segunda a domingo e feriados, das 10h às 17h

Biblioteca Hideo Handa

segunda à sexta-feira das 9h às 18h (fecha durante o almoço) e sábados das 9h às 13h.

Conheça um pouco mais sobre a história da praça do Japão:

 

2. Largo da Ordem / Cavalo Babão

Quem curte centros históricos levanta a mão! \o/

Nada como visitar uma cidade e conhecer o centro histórico dela. Modéstia à parte, o de Curitiba é maravilhoso e repleto de histórias. Quando chegar e perguntar para qualquer curitibano sobre o Largo da Ordem, se prepare, pois ele vai te convencer a comparecer à famosa feirinha de domingo, que de feirinha não tem nada, pois são mais de mil barraquinhas espalhadas, com produtos diversos.  

O Largo da Ordem agrada todos os gostos, quem gosta de tirar fotos, comer, visitar museus,  igrejas e até mesmo quem gosta de só andar e admirar. São tantas atrações que fica até difícil listar todas, mas vamos te dizer as principais e no meio do passeio você vai acabar descobrindo outras.

O Centro Histórico é formado pela Igreja da Ordem, construída pelos portugueses em 1937, antigas construções, ruas estreitas com calçadas de paralelepípedos, o Museus de Artes Sacras e o Memorial de Curitiba; não deixe de entrar lá e se prepare para tirar linda fotos.

Quando se deparar com um cavalo babando, seja bem-vindo, essa é a praça Garibaldi, perto dela você pode achar muitos outros pontos turísticos como o Relógio das Flores e se andar mais um pouco vai chegar nas ruínas de São Francisco e no Museu Paranaense.

Conheça um pouco mais sobre a história da praça Garibaldi:

3. Praça da Espanha

Já que passamos pela praça do Japão, que tal conhecer a praça da Espanha? Além de ser linda, é cercada por bons restaurantes.

Fundada em 1955, a praça da Espanha promove muitos eventos respectivos da cultura espanhola, mas não deixa de receber outros tipos de festividades. Durante os dias da semana, a praça é meio parada e sem movimento. Se quiser aproveitar para fazer uma sessão de fotos, essa é a sua chance.

No fim de semana, a praça está sempre cheia, até porque é o ponto de encontro preferido da galera que mora na região. Todos os sábados a praça da Espanha recebe a Feira de Antiguidades, famosa pelo comércio de selos, brinquedos, moedas, eletrodomésticos e uma pequena exposição de automóveis antigos; além disso também tem oficina de pintura e aulas de yôga.

Conheça um pouco mais sobre a história da praça da Espanha:

 

4. Mercado Municipal

Não, não tem sanduíche de mortadela, mas tem outras coisas gostosas.

Bem na Frente da rodoviária de Curitiba está o Mercado Municipal, meio escondidinho, mas não é fácil de achar. Se você gosta de comidinhas e produtos japoneses, coreanos e chineses, esse é o lugar certo.

Se você está com medo de não achar lembrancinha fofas de Curitiba para levar de recordação, o mercado oferece de tudo e, para viver a experiência completa, a praça de alimentação oferece pratos populares entre curitibanos, como o pão com bolinho, barreado, carne de onça e, se estiver com sorte, pinhão.

Serviço:

Dom: 07:00 às 13:00

Seg: 07:00 às 14:00

Ter à Sáb: 07:00 às 18:00

Conheça um pouco mais sobre a história do Mercado Municipal de Curitiba:

5.Praça de Bolso do Ciclista

Pertinho do Centro Histórico, a praça de Bolso do Ciclista é um lugar que foge dos padrões, construída e mantida por voluntários a fim de incentivar o ciclismo na cidade. Foi inaugurada em 2014 no dia mundial Sem Carro e desde então chama a atenção de quem passa por lá.

A pergunta que não quer calar: por que é praça de bolso? É só por causa do tamanho mesmo. A praça só tem 127,8 m².

Fica na rua São Francisco, cenário de muitas fotos. Ao redor você pode aproveitar para conhecer o Paço da Liberdade, Passeio Público, Praça Tiradentes e a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz.

Prepare um sapato confortável e partiu descobrir Curitiba.

Dica: Procure as hashtag #RuaSãoFrancisco #PaçoDaLiberdade no instagram e se inspire nas fotos de outros turistas.

Conheça um pouco mais sobre a história da praça de Bolso do Ciclista:

6. Rua 24 Horas

Para quem curte galerias e comidinhas gourmets, a Rua 24 Horas é uma ótima opção.

Fundada em 1991, a Rua 24 Horas chegou ignorando os costumes de uma época em que as pessoas podiam contar somente com comércio diurno e com algumas farmácias de plantão durante a noite. Assim foi inaugurado esse novo gênero de rua no Brasil. Atendendo durante o dia e noite, a galeria ficou famosa por seu atendimento e variedade no comércio, além de oferecer uma arquitetura fora do normal.

Se você colocar a Rua 24 Horas na sua programação, não perca a chance de conhecer a praça Osório e a Rua XV, que é nada mais, nada menos que a primeira grande via pública exclusiva para pedestres do país.

Conheça um pouco mais sobre a história da Rua 24 Horas:

7. Praça do Expedicionário

A Segunda Guerra Mundial pode causar curiosidade em muita gente ou pode causar desconforto em algumas pessoas. Mas para quem gosta de estudar esse assunto, fica a dica.

A casa do Expedicionário foi construída em 1951 por meio de arrecadações e bingos realizados pelo pracinhas que voltaram da Itália sem ter para onde ir. Lá aconteciam todos os tipo de auxílio, desde acompanhamento médico e aconselhamento jurídico.

Em 1980, a casa se transformou no Museu do Expedicionário e, além de contar a história da participação brasileira através da Força Expedicionária Brasileira, da Força Aérea Brasileira e da Marinha de Guerra do Brasil na Segunda Guerra Mundial, o museu oferece a exposição de fardas, armas, veículos de combate, mapas, cartas e documentos históricos. O que mais desperta interesse na Praça do Expedicionário é o famoso avião de caça P-47 Thunderbolt, um dos únicos exemplares ainda preservados no Brasil.

Conheça um pouco mais sobre a história da Praça do Expedicionário?

 

      

 

 

One thought on “Descobrindo Curitiba

Comments are closed.