Balanço de atividades 2016

UP

Quero me inscrever

Modalidade>
Tipo de curso>
Curso>
*

UP
  • Duração

    Este curso tem duração mínima de 4 anos.

  • Período

    Matutino ou noturno.

  • Polos | Unidades

    Clique no ícone ao lado para visualizar os polos disponíveis.

    +
    <
    Paraná
    2 polos nesse Estado
    <
    Paraná / Curitiba
    2 polos nessa Cidade
    <
    Polo Ecoville
    Detalhes do Polo
    • Endereço:

      Av. Tiradentes, 1575
      Jardim Shangri-la A

      Abrir no mapa
    • CEP:

      86039-000

    • Telefone:

      (43) 3027 6361

    <
    Resultado da Busca
    0 polos encontrados
  • Mercado

    Há uma tendência de crescimento nas mídias tradicionais, como jornais e revistas e estações de rádio e TV, ao mesmo tempo em que o mercado absorve profissionais para trabalhar com mídia on-line e redes sociais. O curso de Jornalismo foi indicado por pesquisa do Jornal Folha de S. Paulo como o primeiro a ser lembrado pelo mercado de trabalho de Curitiba, o que significa que o curso é uma referência nacional. A procura do mercado é por profissionais com uma formação completa e que, além de escrever bem, saibam diagramar, fotografar e editar.

  • Mensalidade 2017

    Mensalidade: 12 x de R$ 1.576,00

    CLIQUE AQUI para conferir as opções de financiamento.

UP

Cursos Relacionados

Graduação>

No ano de 2016, o curso de Jornalismo da UP teve um desempenho notável, de grande reconhecimento na imprensa e no mercado de trabalho. Fruto de diversas parcerias, os resultados e projetos desenvolvidos ao longo do representam o potencial produtivo do curso e dos alunos. Confira os destaques:

Canal Futura
Por meio de parcerias com emissoras de TV, cerca de 45 minutos da programação do Jornal Futura foi de reportagens e documentários produzidos por alunos de Jornalismo da Universidade Positivo (entre estreias e reprises). A parceria com o Canal Futura já nos rendeu 25 reportagens veiculadas nacionalmente. Em todas elas, a parceria entre o canal e a Universidade Positivo é citada. No Encontro de Jornalismo em Rede, que ocorreu em Novo Hamburgo (RS) no início de setembro, a Rede Teia foi premiada como Destaque do Ano entre as parceiras do Canal Futura. Segundo dados da emissora, 93 milhões de telespectadores são atingidos pela televisão nos canais de exibição. Além disso, podemos prever centenas de acessos nas contas do Youtube e Facebook tanto do Jornal Futura, quanto da TV Teia, além das páginas dos alunos envolvidos e dos entrevistados e suas assessorias de comunicação.


É Paraná
Na TV Paraná Educativa foram veiculadas as edições do programa Descobrindo Curitiba. Desde o início da parceria, em 2012, 71 novos programas já foram exibidos, sendo que cada edição é reexibida, em média, mais três vezes. A estimativa é de que o programa atinja milhares de telespectadores do canal É Paraná (TV Educativa do Paraná) por UHF, canal aberto, fechado ou parabólica. A TV está presente em todo o Paraná, por meio das 45 repetidoras instaladas em todas as regiões do Estado. Além disso, são centenas de acessos pela Internet.
 
A maior cobertura do Festival de Teatro
Com mais de 100 pessoas envolvidas, o curso de Jornalismo da Universidade Positivo realiza a maior cobertura do Festival de Curitiba, evento que acontece entre março e abril e é o mais importante do teatro no Brasil. Os estudantes têm a oportunidade de acompanhar as peças, entrevistar atores e diretores, fazer textos e vídeos para prestar um serviço ao público e ainda descrever a efervescência da cidade durante os 10 dias de apresentações. Para muitos calouros, é o primeiro contato com a profissão. Já no primeiro mês de aula eles se deparam com a experiência de cobertura de um grande evento. O material é divulgado nos canais do curso e também por meio de parcerias com a Gazeta do Povo e o Curitiba Cult. O curso também faz a maior cobertura do Festival Olhar de Cinema, que acontece em junho em Curitiba.
 
Prêmio Sangue Novo
Na 20ª edição do Prêmio Sangue Novo, promovido pelo Sindicato de Jornalistas do Paraná, os alunos receberam 11 prêmios em nove categorias. Foram seis primeiros lugares nas categorias Reportagem Escrita - Digital, Programa de Rádio, Produto Jornalístico - Jornalismo Impresso, Produto Jornalístico para Web - blog de notícias, livro-reportagem e monografia.
 
Mostra de Profissões
Na Mostra de Profissões 2016 (como já havíamos realizado na de 2015) nossas equipes produziram a cobertura pelo Facebook de todas as oficinas e palestras do evento. Foram mais de 50 reportagens exibidas praticamente em tempo real e exibidas no canal da Universidade Positivo. A Rede Teia participou também com estúdios de TV e Rádio realizando entrevistas ao vivo durante o evento.

UP Notícias
A TV TEIA criou um produto novo este ano, o UP Notícias, que exibe reportagens curtas e voltadas à Internet sobre assuntos de interesse dos alunos e professores da Universidade Positivo. Dentro do UP Notícias, foram entrevistados os pré-candidatos à prefeitura de Curitiba que vieram à redação da Rede Teia ser sabatinados por nossos alunos. Como forma de aumentar as visualizações, os vídeos passaram a ser postados no Facebook, além do canal do Youtube, sendo que alguns alcançaram mais de mil visualizações. Outro trabalho relevante foi a série de reportagens sobre as novas tecnologias e seu impacto nos veículos de comunicação de Curitiba. Gazeta do Povo, RPCTV, RICTV, Rede Massa, TV Band Curitiba, Paraná Portal e Bem Paraná foram tema de um episódio cada.  Só neste ano, foram postados no canal da TV Teia 243 vídeos que tiveram um total de 23.424 visualizações até setembro de 2016. 


Roda Aí
Materiais audiovisuais produzidos por alunos da UP serão veiculados na RPCTV, por meio do projeto Roda Aí.

Projetos em Rádio
Em projetos de radiojornalismo, 87 reportagens já integraram a programação de canais como Bandnews, E-Paraná, RB2 e 95.7 FM. Todas as reportagens levam a assinatura do curso de Jornalismo e da UP.  

Debate Eleições
Na cobertura das eleições de 2016 o curso de Jornalismo da UP fez uma parceria com a TV Band e toda a cobertura das Mídias Sociais da Band do primeiro debate com os candidatos a prefeito de Curitiba foi produzida por alunos do curso e com menção ao curso de Jornalismo e a Universidade Positivo.

Expocom e Intercom
O curso teve 11 trabalhos apresentados no Expocom Sul, maior prêmio de comunicação do sul do país. Já no Intercom Júnior, que é a parte do evento destinada a apresentação de textos científicos, foram 4 trabalhos selecionados e apresentados. Além disso 3 trabalhos da Universidade ficaram em prêmio lugar na mostra competitiva do Expocom Sul.
No Intercom Nacional, que aconteceu na USP, foram apresentados três trabalhos e mais três artigos científicos de alunos. No mesmo evento a aluna Renata Silva Pinto foi indicada para o prêmio estudantil Vera Giangrande que premia a melhor pesquisa da graduação dos cursos de comunicação do Brasil. Somente três trabalhos do Brasil receberam essa indicação. Ela ficou com o segundo lugar.



 

Nascer Bem
O projeto Nascer Bem, que detalha as taxas de cesárea e partos normais em Curitiba, recebeu, desde 1° de janeiro de 2016, 17.435 visualizações de 5.211 usuários. O site (nascerbem.redeteia.com) já havia recebido 49.202 visualizações de 9.988 usuários em novembro e dezembro de 2015.
 
Documentário em Adrianópolis
O curso de Jornalismo da Universidade Positivo ajudou a construir a História da cidade de Adrianópolis. Um documentário com depoimentos dos moradores mais antigos da cidade foi realizado por estudantes, professores e formados pela UP para “guardar” uma parte dos acontecimentos locais. O município da Região Metropolitana de Curitiba não tem imprensa - como rádio e jornal. Assim, os registros acabam se perdendo. O maior problema é que muito disso não podia ser recuperado. Para passar o conhecimento de geração em geração, a única solução era depender das lembranças dos moradores mais velhos, que, quando morriam, levavam consigo a memória da cidade. Foi aí que surgiu a ideia de registrar esses depoimentos em vídeo.
Durante um final de semana, um grupo de 20 pessoas ficou alojado em uma escola de Adrianópolis. Equipes percorreram a área urbana e rural para colher depoimentos. Os moradores contaram sobre a origem do local, a escolha do nome da cidade, a exploração de chumbo – que movimentou a economia, mas também deixou um rastro de danos ambientais, problemas de saúde e desilusões – e sobre o momento atual, com a instalação de uma grande cimenteira, que voltou a agitar o município. O documentário faz parte de um projeto da UP, realizado por vários cursos da instituição, que se propõe a auxiliar no desenvolvimento local e é coordenado pelo Laboratório de Cidades.
Nas palavras de Ana Krüger e Lis Cláudia Ferreira, estudantes que se formaram em meio à conclusão do documentário, foi o trabalho mais legais que fizeram durante a graduação. O projeto permitiu não só que os moradores locais registrassem – e divulgassem para o resto do mundo – parte da sua história, como também contribuiu na formação dos alunos, que tiveram a oportunidade de experimentar o poder transformador do jornalismo.
Enquanto o material estava sendo editado, faleceram dois moradores que participaram das gravações. A situação deixou todos os participantes emocionados, e mais ainda os familiares, que puderam revê-los no telão, durante a exibição pública do documentário “Às Margens do Ribeira: de Paranaí a Adrianópolis”, com uma hora de duração, na Câmara Municipal de Adrianópolis, em maio de 2016. Eles se foram, mas as memórias deles ficaram gravadas para as gerações futuras.
 

Manual de boas práticas

No final de setembro, os estudantes do quarto ano matriculados na disciplina de Crítica do Jornalismo entregarão o resultado dos estudos e levantamentos realizados nos veículos de comunicação de Curitiba. A ideia é usar a reflexão feita em sala de aula para interferir na realidade. O resultado será um manual de boas práticas, sugerindo o uso (ou não) de alguns termos e promovendo questionamento sobre algumas abordagens jornalísticas. O material será entregue, na sequência, aos veículos de comunicação.
  
Especiais culturais
Aos moldes do especial multimídia sobre os 90 anos de Dalton Trevisan, realizado em maio do ano passado, a disciplina de Práticas Culturais está promovendo a elaboração de seis grandes projetos em 2016: 100 anos do samba, 80 anos de Zé do Caixão, 400 anos de Shakespeare, Tudo sobre Woody Allen, 70 anos de Marina Abramovic e os murais de Poty Lazzarotto. Os materiais serão concluídos em novembro.
 
Olimpíadas
Alunos do curso de Jornalismo se integraram a egressos para cobrir a Olimpíada. O material feito pelos alunos foi veiculado no site Conexão News, que tinha uma equipe especial no Rio de Janeiro.
 
Comunicação para quem precisa – trabalho com ONGs
Na disciplina de Comunicação Corporativa, os estudantes do terceiro ano realizaram o plano de comunicação de organizações não governamentais (ONGs) que não contavam com canais de comunicação adequados. Foi uma oportunidade de aproximar os estudantes dessas ONGs, praticar o que foi aprendido em sala e ainda contribuir com a sociedade, levando conhecimento profissional a entidades tão carentes desse tipo de apoio. Foram 15 ONGs beneficiadas – de instituições de cuidados com animais e associações de suporte para pacientes com câncer e para crianças com necessidades especiais. Os estudantes de Jornalismo pesquisaram a realidade comunicacional das ONGs e propuseram um planejamento de comunicação, que envolvia desde a confecção de um calendário de atividades passíveis de divulgação durante o ano, passando por pela elaboração de um mailing e chegando, inclusive, na proposta de uma sequência de postagens e gifs para as redes sociais, com o objetivo de criar engajamento.