As tecnologias que vão agitar 2018

Elas serão fundamentais para não perder competitividade no mercado

O ano começou e cada vez mais as tecnologias disruptivas se mostram mais fortes. Os comentários sobre inteligência artificial, big data, blockchain e chatbots estão na boca do povo e o interesse só aumenta, assim como as vantagens dessas tecnologias e como elas podem contribuir com agilidade e facilidades.

Isso se comprova com os investimentos crescentes na área de Tecnologia da Informação. Segundo pesquisa realizada pela empresa Gartner, estima-se um crescimento da inteligência artificial, com sistemas que aprendem, adaptam-se e atuam de forma autônoma para a tomada de decisões, assim como a internet das coisas. De acordo com a pesquisa, em 2018 esses dispositivos serão colocados em prática, para que até 2022 a maior parte deles já esteja automatizada.

Outro tema que apresenta crescimento é a já conhecida computação em nuvem. Conforme demonstra o relatório publicado pela IDC, no próximo ano haverá um crescimento de 40% nos investimentos para soluções em cloud na América Latina. E se o medo da segurança um dia já foi o principal motivo de recusa da tecnologia, hoje em dia a correção de falhas nesse sistema é bem-sucedida.

Prova disso é a tão falada tecnologia por trás do bitcoin, a blockchain. “Essa tecnologia é transformadora e terá um enorme impacto econômico semelhante ao que a internet teve nas últimas décadas. No futuro, não teremos mais um cartório para reconhecer uma assinatura, teremos uma assinatura digital criptografada. Um carro poderá ser vendido e transferido usando blockchain sem precisar todo o processo burocrático que existe hoje”, afirma Marcio Kogut, empreendedor especialista em internet.

Aplicação nas empresas

As empresas, para se manter competitivas, precisam estar a par de tudo o que há de novo e, mais do que isso, implementar em seu dia a dia. As organizações têm investido intensamente em novas tecnologias como forma de criar diferenciação, como prova a perspectiva de crescimento em 4% nos investimentos em TI, segundo matéria do site Terra. Essa tendência à digitalização tem como objetivo a redução de custos, atração e fidelização de clientes.

Kogut confirma que essas são as apostas de 2018. “Empresas e consultorias vem apostando na inteligência artificial como a salvação para gerenciamento de custos, otimização de processos, gerenciamento e monitoração de riscos e desempenho para ganhar crescimento em escala. Em 2018, tais aplicações serão ainda mais expandidas. Preparação de dados, integrações, seleção e parametrização de algoritmos e tomada de decisões serão realizados por meio de aprendizado de máquina”, prevê o empresário.

Como consequência desses investimentos, quem sente é o consumidor. É claro no varejo como a disrupção ganhou seu espaço e a aprovação dos clientes. “A IA também está sendo adotada para melhorar a experiência de uso dos produtos, criando projetos de realidade aumentada e realidade virtual, entre outras. É possível se ver usando uma roupa ou maquiagem apenas em frente a um monitor, entrar e ligar um carro ou até visitar vários apartamentos colocando óculos VR. Também já é possível comprar produtos em uma loja sem precisar passar em um caixa para pagar. Diversas tecnologias serão usadas simultaneamente para criar cada vez mais inteligência, experiência e assertividade”, conclui Kogut.


Marcio Kogut é o palestrante da aula inaugural da Pós-Graduação 2018. Saiba mais sobre as tecnologias que vão movimentar o próximo ano: INSCREVA-SE AQUI.

2 comentários sobre “As tecnologias que vão agitar 2018

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *