Cargo de gestão ou especialização na área?

Em algum momento da vida profissional é preciso tomar algumas decisões quanto ao rumo de sua carreira

Muitas pessoas já compreendem que um bom profissional técnico não é necessariamente um bom gestor. E o contrário também se aplica. Existe o profissional que tem uma aptidão para ser um líder e se vê satisfeito em um cargo relacionado à gestão de pessoas. Existe o outro profissional que gosta de sua área de atuação, mas não se sente confortável no lugar de chefe. Para cada perfil é preciso percorrer uma forma de carreira, diferente de antigamente, quando se pensava que o único bem-sucedido era aquele que “mandava” nos outros. Pensando nisso, surgiu a chamada carreira em Y.
TESTE: Você tem perfil para gestor?

O termo Y é ligado ao formato da letra que demonstra um caminho linear até certo ponto e, depois, segue uma ou outra escolha profissional. Após um tempo de carreira, é normal encontrar a situação em que o profissional vê a necessidade de optar por um viés de crescimento: o de gestor ou especialista. Dessa forma, perfis talentosos e com diversas competências são aproveitados em cargos em que realmente são bons, tendo mais satisfação em suas carreiras e contribuindo para as organizações. É a oportunidade de permitir que a pessoa seja protagonista de sua carreira, que tenha autonomia e que se envolva na atividade que o fará mais realizado.

Na carreira em Y, o profissional que tem mais habilidade para lidar com equipes, trabalha bem, com motivação e inspiração e quer optar por um cargo gerencial irá procurar especializações, conhecimentos e experiências em áreas de liderança. MBAs e Pós-Graduações voltadas para a Administração de Negócios são os indicados para esse perfil.

“Às vezes, a intenção de uma pessoa é ir para uma área profissional, mas, em determinado momento da vida, ela encontra uma oportunidade de trabalho como gestora e tem a necessidade de especializar-se nisso para ter mais conhecimento e poder exercer melhor essa função. É aí que ela procura a Pós-Graduação na área de Negócios”, explica o coordenador-geral da Pós-Graduação da Universidade Positivo, Leandro Souza.

Já para o profissional que quer dar continuidade ao plano de carreira técnica, tem vasto conhecimento teórico e prático sobre um assunto, gosta de participar do desenvolvimento das atividades e não tem interesse em gerir outros funcionários, é indicada a Especialização em sua área, a qual será valorizada e reconhecida no mercado. “O profissional técnico, que não tem interesse em gestão, não fica mais preso a salários e/ou cargos inferiores. Por isso, a Especialização em uma área específica, sem necessariamente focar em gestão, também é interessante”, diz Souza.

carreira em Y

O caso de Salete Maria Araldi é um exemplo de carreira em Y, pois, em determinado momento, ela teve que escolher um caminho e optou pelo administrativo. “Eu fiz a faculdade de pedagogia, pois sempre gostei de crianças e tinha o sonho de trabalhar dentro de sala de aula, porém, quando me vi nessa posição, senti que não era o meu lugar. Então, fui em busca de novas áreas e me encontrei no administrativo. Hoje, faço Pós-Graduação em Desenvolvimento Gerencial e sou muito feliz em trabalhar com isso”, relata Araldi.


Postado por Betina Dias Ferreira

Um comentário sobre “Cargo de gestão ou especialização na área?

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *