Mercado das Capitais: um estudo sobre os sabores do Brasil

Professor de Gastronomia passou por uma experiência incrível

Em janeiro de 2016, o professor Otávio Henrique de Brito, docente do curso de Gastronomia da Universidade Positivo, iniciou, na região norte do Brasil, um estudo etnográfico sobre os hábitos alimentares e sobre as variedades de comidas à disposição da população nos mercados municipais das capitais. Com o objetivo de catalogar produtos, descobrir novos sabores e ingredientes, o gastrônomo empreendedor busca criar um grande banco de dados culturais desses locais e, após a conclusão, divulgá-lo em formato de livro.

“Como docente na área gastronômica, lecionando também a disciplina cozinha brasileira, eu, profissional há mais de 10 anos na área de hospitalidade, verifiquei que existe uma lacuna entre as culturas e espaços gastronômicos no Brasil. Considero particularmente a cozinha do Norte a que preserva a maioria dos ingredientes tipicamente brasileiros”, explica Brito.

Durante o primeiro mês do ano, Otávio já percorreu os mercados de Belém, Manaus e Macapá, além de conhecer um pouco sobre a cultura gastronômica da Ilha de Marajó, no Pará. Retratando as sensações e as belezas dos locais com fotos e textos, o expõe o passo a passo de sua viagem no blog criado como veículo de comunicação do projeto: www.mercadodascapitais.com.br.

mercado 3

A primeira etapa do projeto ainda deve abranger visitas aos mercados municipais de Boa Vista, capital de Roraima, Porto Velho, capital de Rondônia, Rio Branco, capital do Acre e provavelmente Palmas, no Tocantins. “Pela grandiosidade da proposta, as visitas devem ser segmentadas por ano. Este ano tentei me focar na região Norte, onde acredito que estejam os mercados mais ricos e diversificados do Brasil. O Ver-o-Peso, de Belém, por exemplo, é fantástico, pude acompanhar mais de 48 horas de um ritmo frenético entre compra e venda e acredito que deve estar entre os melhores do mundo”, comenta o pesquisador.

Além de conhecer como os mercados funcionam, como são abastecidos, quais os padrões de limpeza, preços, organização e quais produtos vendem, o pesquisador entrevista vendedores, moradores e experimenta tudo que pode. Em cada local que passa, cataloga os produtos e elabora fichas técnicas de cada um. “Por exemplo, escrevo sobre a fruta murici, qual o sabor, coloração, onde é encontrada, como prepará-la, algum prato típico e outras informações gerais. Isso será feito em todos os itens encontrados, transformando-se em um grande banco de dados gastronômico”, explica.

mercado 5

A ideia é transformar toda a pesquisa em um livro, que pode servir como referência na hora de buscar novos sabores e combinações exóticas. O objetivo é realizar esse trabalho em todas as capitais brasileiras e, em breve, começar a realizar o mesmo trabalho nas capitais da América do Sul. “A gastronomia brasileira é riquíssima e muito diferente em cada região. Muitos paranaenses, meus conterrâneos, não conhecem a maioria dos produtos e receitas preparadas aqui. A gastronomia, além da descoberta de receitas e busca por novos sabores, também precisa de um estudo etnográfico”, conclui.

mercado 2


Um comentário sobre “Mercado das Capitais: um estudo sobre os sabores do Brasil

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *