Brasil apresenta decréscimo de 39,3% na produção automobilística – por Lucas Dezordi

A indústria de automóveis é a que tem maior queda

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), disponibilizados no dia 2 de novembro, a produção de automóveis, reboques e carrocerias caiu em 24 de 26 segmentos da indústria comparado com setembro do ano passado. No período, a atividade das fábricas recuou 10,9% – a maior queda desde abril de 2009. De acordo com a pesquisa, houve recuo de 68 dos 79 grupos e em 76,8% dos 805 produtos pesquisados.
A indústria automobilística encontra-se em declínio desde de 2012, ano em que houve redução do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado). Muitos especialistas projetam a continuidade de estagnação, porém nenhum espera crescimento.

Os fabricantes e fornecedores buscam soluções para o período e tentam encontrar alternativas de preços, parcelas e até mesmo novos modelos para mudar a situação. Mas o que se sabe é que a produção encara forte pressão para sustentar a lucratividade.

O coordenador da área Economia da Pós-Graduação UP, professor Lucas Dezordi, comenta essa queda e o panorama geral da economia atual do país.

Assista ao vídeo.

 


Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *