Profissionais de jogos digitais

Você sabe o que é necessário para ser um bom desenvolvedor de games?

O público que se interessa por games não para de crescer. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada quatro brasileiros joga algum tipo de game, seja no celular, computador, console ou tablet. O cenário de jogos digitais aumentou tanto em número de adeptos quanto em status: bons gráficos e jogabilidade são vistos quase como uma forma de arte. Esse mercado já é maior até mesmo que o cinematográfico, girando em torno de 93 bilhões de dólares em 2013, segundo dados da Gartner, empresa de pesquisa e consultoria em tecnologia. Dessa maneira, a procura por profissionais especializados para atuar nesse mercado também aumenta.

As principais empregadoras de especialistas em games são as empresas desenvolvedoras de jogos. Mas também é possível trabalhar em agências de publicidade, de produção de vídeo e cinema, de desenvolvimento de software ou produtoras de sites. O profissional encontra campo de trabalho, ainda, em estúdios de arte e de animação. Também pode atuar como freelancer para empresas internacionais, recebendo em dólar ou euro. Nada mal, né?

As atividades de um desenvolvedor de games não envolvem apenas jogos de entretenimento, mas também a criação de ambientes de atividades para educação e treinamento de empresas – campo que vem crescendo muito no Brasil. No total houve um crescimento de 12% do setor no país, no ano passado, segundo a Associação Brasileira de Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos, Abragames.

Entre diversas profissões que contemplam o mundo dos jogos, como roteirista, artista gráfico, designer de áudio e testador de jogos, uma tem destaque: o programador, profissional que une todas as outras e é quem faz o game realmente existir. O programador desenvolve o código base do jogo, que implementa a mecânica do game e o movimento dos personagens, entre outras coisas.

Um programador de jogos deve ter uma formação sólida em programação de computadores, o que pode ser obtido cursando uma faculdade de Ciência da Computação ou fazendo cursos de alta qualidade. As principais linguagens a serem dominadas são C, C++ e JAVA. Muitas pessoas também conseguem um bom embasamento fazendo cursos específicos de programação de jogos digitais.

O programador finaliza o trabalho da equipe, colocando o jogo no ar. Porém, quem dá início a toda a ideia é o roteirista, responsável pelo planejamento inicial do jogo. A tarefa é bastante desafiadora, pois é preciso pensar um enredo para a história, assim como toda a interatividade do jogador.

Já o artista gráfico define a estética do jogo, traduz em cores a história do jogo e os conceitos de vilão, mocinho, percursos perigosos etc. Portanto, é ele o comunicador visual dos aspectos do game. É quem dá vida à criação do roteirista.

Os trabalhos podem ser feitos tanto em arte 2D, com texturas e arte conceitual, quanto em 3D, com modelos de personagens, animações e layout de fase. Por isso, o artista gráfico precisa trabalhar diretamente com os programadores, que explicarão os detalhes que imaginam para os desenhos. Dependendo da plataforma (Android, Playstation ou iOS, por exemplo), o traço mudará.

Independentemente da área escolhida, para trabalhar com jogos digitais, o profissional precisa saber atuar coletivamente. Cada atividade depende de outra para o desenvolvimento total do jogo. Ou seja, a habilidade de comunicação para passar os processos do próprio trabalho para os outros membros da equipe é fundamental.

“Além de ter liderança e ser um bom comunicador, o desenvolvedor de games deve ter conhecimento multidisciplinar, ou seja, compreender as áreas separadamente”, explica Michael Pizzatto Bahr, especialista em Comunicação Audiovisual. “Aconselho também a todos os profissionais da área dedicar algumas horas da semana para jogar e conhecer jogos atuais, em diferentes plataformas”, afirma.

Habilidades como motivar equipes, mediar conflitos, delegar tarefas e criar cronogramas são exigidas para trabalhar com jogos digitais. Mas a parte de jogar muito é a melhor, não concorda?


5 comentários sobre “Profissionais de jogos digitais

  1. Saldanha disse:

    É muito bom ver este mercado crescer no Brasil, geralmente muitos jovens sonham em trabalhar com jogos mas não conhecem as oportunidades deste mercado, e geralmente tem até a barreira dos pais. Mas foi muito bom você ter citado no teste estas outros caminhos onde jogos também são utilizados, por exemplo, para publicidade.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *