Projeto de fotógrafo causa alvoroço em Curitiba

Leonardo Maceira fotografa modelos nuas para o projeto NuMondo

Corte p

No final de março, uma cena inusitada se passou na rua Vicente Machado, no Batel – local muito frequentado por jovens curitibanos pela sua variedade de barzinhos, restaurantes e baladas. Uma moça andava completamente nua pela rua. O motivo? O fotógrafo Leonardo Maceira estava registrando mais uma parte de seu trabalho NuMondo.

Não se trata de um ensaio fotográfico qualquer: Maceira idealizou o projeto para que demonstrasse a natureza da forma mais pura, incluindo o corpo feminino nu. “A proposta é trazer a essência das curvas femininas mesclada com a natureza local de diferentes lugares do Brasil”, explica o fotógrafo.

Maceira explica como foi o início do projeto. “NuMondo começou nas viagens que eu estava fazendo para o projeto Os Lugares de Cada Um. Quando estava em Ouro Preto, fiquei em uma república, onde uma menina me perguntou se eu podia fazer um ensaio nu dela. Como eu já tinha trabalhado com esse tipo de fotografia, aceitei o serviço. O local em que realizamos o ensaio foi a Cachoeira das Andorinhas. A partir de então, gostei da ideia e dei continuidade. O segundo e o terceiro ensaio aconteceram na Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte. Quando retornei à Curitiba, percebi que a repercussão desses ensaios estava sendo positiva, resolvi dar vida ao plano e o chamei de NuMondo”, conta.

As fotos na rua de Curitiba chamaram mais atenção do que o normal. “O ensaio era para ter sido apenas um teste. Pretendia realizar um segundo ensaio melhor produzido, mas, devido à grande repercussão, acabei postando a foto e cancelando o segundo ensaio. Fiz no meio da rua, em frente a várias pessoas, pois queria fazer algo diferente, algo que nunca tinha feito. Sempre fotografo em meio a natureza, apenas eu, a modelo e ninguém mais. A ideia surgiu, conversei com uma menina que já havia fotografado e ela topou na hora. Enrolamos quase um mês até realizamos as fotos de teste, que acabaram se tornando as oficiais”, relata o fotógrafo.

Leonardo Maceira diz o ensaio em público foi uma experiência única, pelo grau de adrenalina que provocou. “Eu sabia que ia impactar, então no momento estava muito nervoso”, conta. As fotos foram feitas em um sábado, dia em que todos os bares da Vicente Machado estão cheios. Ainda assim, a modelo e o fotógrafo passaram duas vezes pela rua, causando alvoroço. “Meu irmão estava dirigindo e, quando o trânsito diminuiu de ritmo, eu e a modelo saímos do carro. Foi tudo tão rápido que eu nem conseguia focalizar direito. Por isso, passamos a segunda vez pela rua. Dessa vez, eu estava menos ansioso e mais preparado, então conseguimos fazer fotos legais. Mas que minha mão tremia, tremia”, brinca Maceira.

A história ficou conhecida na cidade, o que ajudou na divulgação do trabalho de um fotógrafo sério e que gosta muito do que faz. “Muitas pessoas maliciam o trabalho, e o mais triste é que falam mal da modelo. Inventaram nomes e até colocaram outras mulheres no meio da história que não têm nada a ver. Fico bem chateado com isso, mas sempre terão pessoas que criticam. Só espero que, quanto mais conheçam meu trabalho, mais entendam meu objetivo”, finaliza.

 

Interessados no trabalho de Leonardo Maceira confiram no Facebook ou Instagram.

 


Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *