Internacionalização


  • Selecione outro idioma


1.International Material Flow Management – IMAT

Programa de Dupla Certificação da
Universidade Positivo e  Trier University of Applied Sciences: Gestão Internacional de Fluxo de Materiais

O IMAT é um programa de dupla certificação gerenciado em conjunto pela UP e pelo Institute of Applied Material Flow Management (IFaS), um instituto de pesquisa inovador da Universidade de Ciências Aplicadas de Trier (Alemanha). Os alunos passarão o primeiro ano estudando na UP e o segundo ano no Campus Birkenfeld, na Alemanha.

O programa oferece conhecimento integrado em engenharia, economia, direito ambiental e ciências sociais. Além dos objetivos de aprendizagem da sobre ciência da sustentabilidade, o IMAT oferece créditos multidisciplinares para preparar os alunos para se tornarem jovens profissionais em sistemas de emissão zero com profundo conhecimento em energia renovável, gestão integrada de recursos hídricos e outras áreas de desenvolvimento comunitário sustentável. Os alunos também terão a oportunidade de realizar trabalhos de campo e estágios no Brasil e na Alemanha. Os alunos do IMAT submeterão uma tese de mestrado tanto à UP no Brasil, quanto ao IfaS na Alemanha. Após a conclusão do programa, os alunos recebem dois títulos de mestrado, Mestrado em Ciências (M.Sc.) em Gestão Ambiental (pela UP) e um Mestrado em Engenharia  (M.Eng.) com foco em Gestão Internacional de Fluxo de Materiais (da Universidade de Ciências Aplicadas de Trier, Alemanha).

Um aspecto interessante dessa abordagem é que o IMAT-M.Eng. é oferecido e aberto a alunos em potencial de todas as áreas, como economia, ciências sociais e políticas, engenharias, etc.

Mensagem do Coordenador do Programa UP IMAT

O Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental (PPGAMB) da Universidade Positivo e o Programa IMAT da Universidade de Ciências Aplicadas de Trier representam juntos como deve ser o futuro do ensino superior, aplicado e multidisciplinar com foco na sustentabilidade. Ambos os programas contam com docentes de diversas áreas da ciência, juntamente com outras universidades da rede IMAT em todo o mundo, sendo assim os alunos têm a oportunidade de estudar e aprender em vários ambientes culturais.

Prof. Dr. Mario Sergio Michaliszyn – Coordenador do PPGAMB

 

 

 

 

INFORMAÇÕES GERAIS DO PROGRAMA

Grau Mestre em Gestão Ambiental (pela UP)

Mestre em Engenharia em Gestão Internacional de Fluxo de Materiais (pela Universidade de Ciências Aplicadas de Trier)

Duração do Programa 2 anos
Semestre de Matrícula Entradas abertas
Valor Total R.200 (36 parcelas de R.200).
Taxa de Administração na Alemanha 172 Euros por semestre (344 Euros total)*

*Valor sujeito à alteração.

IMAT no Brasil https://www.imat-master.com/study-programs/imat-in-brazil/

INFORMAÇÕES PARA APLICAÇÃO

Página de inscrição UP Link
Página do PPGAmb Link

Exemplos de temas discutidos

 

Os alunos fazem disciplinas de Gestão Ambiental e uma seleção de disciplinas do IMAT, tais como:

-Desafios Ambientais Globais e Oportunidades verdes de negócios;

-Políticas Internacionais, Estratégias e Estudos de Caso sobre Economia Circular;

-Mitigação de GEE na Indústria e Sociedade: Aspectos Técnicos e Econômicos da Proteção Climática;

Alguns exemplos de trabalhos

 

John James Loomis (Estados Unidos) Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental da Universidade Positivo e pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão Internacional do Fluxo de Materiais (IMAT) da Universidade de Ciências Aplicadas de Trier

 

– Quantificação integrada do valor econômico total da floresta;

-Situação atual e desafios da cidade da biomassa: Estudo de Caso da Cidade de Hita, Japão;

-Potenciais de resíduos para a riqueza de resíduos sólidos municipais: o caso da Assembleia Municipal de Ga-East, Gana;

-Medidas para recursos hídricos escassos na cidade de Fukuoka, Japão;

-Barreiras e suportes ret off-grid em países em desenvolvimento com estudo de caso do sistema solar doméstico no Camboja;

 

Modelo de curso do programa IMAT

MODELO DE CURSO

Na UP, o Programa IMAT está estabelecido no Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental – PPGAMB. Sendo assim, os requisitos de conclusão da parcela IMAT  do programa são compatíveis com os do programa PPGAMB. Os alunos do  PPGAMB  que desejam participar do programa IMAT, após a inscrição, devem consultar o coordenador do PPGAMB.

Os alunos da UP/IMAT devem apresentar uma tese de mestrado para ambas as instituições. Mais detalhes sobre o tema da tese e demais requisitos serão fornecidos durante o período de orientação dos alunos.

Estrutura do Curso

O programa é composto por 15 módulos e 1 módulo destinado à dissertação de mestrado.

Primeiro Ano: Disciplinas ministradas na UP por docentes da UP e professores parceiros do IMAT via e-learning. Segundo Ano: Disciplinas ministradas na TU pelo Programa IMAT e pelo corpo docente parceiro do IMAT via e-learning. Oportunidades específicas (como estágios) podem ocorrer durante o terceiro semestre, e a dissertação de mestrado pode ser desenvolvida principalmente no quarto semestre na  TU.

Exemplo…

Primeiro Semestre Segundo Semestre Terceiro Semestre Quarto Semestre
Desafios Ambientais Globais e Oportunidades verdes de negócios Gestão da Sustentabilidade na Indústria Gestão Regional do Fluxo de Materiais Dissertação de mestrado
Planejamento de Negócios para Engenheiros Mitigação de GEE na Indústria e Sociedade Gestão Integrada de Recursos Hídricos
Gestão de Pesquisa e Gestão Aplicada de Fluxo de Materiais Projeto de Pesquisa de Gestão de Fluxo de Material de Estágio / Prática Sistemas de Energia Sustentável
Políticas Internacionais, Estratégias e Estudos de Caso sobre Economia Circular Ecologia Industrial e Indústria 4.0 Aspectos Técnicos da Bioeconomia e sociedades resilientes
Eletivo (por exemplo, Ciências Naturais) Optativa Eletivo (por exemplo, Universidade Itinerante)
Descrições dos módulos
Número Nome Conteúdo
M1 Desafios Ambientais Globais e Oportunidades verdes de negócios Este módulo oferece aos alunos uma oportunidade de aprendizado aprofundado sobre a interação de ecossistemas, a fim de entender que questões como ineficiências e problemas de desperdício/emissão são inexistentes em ecossistemas funcionais, mas inerentes aos sistemas feitos pelo homem.
M2 Planejamento de Negócios para Engenheiros Em termos de orientação de valor, esta disciplina foca na análise financeira como instrumento de avaliação e conciliação de projetos de investimento em negócios verdes com base na modelagem microeconômica e nas previsões regionais de valor agregado.
M3 Gestão de Pesquisa e Gestão de Fluxo de Materiais Aplicados Trata-se de um curso de atualização sobre os princípios do método científico, da escrita acadêmica e das comunicações. Um objetivo fundamental é ajudar os alunos a planejarem/ se prepararem para realização de sua pesquisa de mestrado. Como exigência deste módulo, os alunos trabalharão continuamente no passo a passo de suas pesquisas e em suas dissertações de mestrado. Webinars regulares também serão realizados, pois a necessidade é incluir todos os alunos das universidades parceiras do IMAT-NU. Os docentes do IMAT-NU, que incluem professores renomados, capacitarão os alunos nesta empreitada ao longo do curso. Um terço do módulo inclui trabalhos teóricos, enquanto o restante é dedicado à práxis – prática da escrita técnica/acadêmica e outras formas de comunicação.
M4 Políticas Internacionais, Estratégias e Estudos de Caso sobre Economia Circular Os parceiros/parceiros internacionais da IMAT-NU oferecem 2 palestras, além de uma sessão para Q & A. As palestras incluem uma introdução às políticas, estratégias e projetos de economia circular e emissão zero específicos do país e também apresentam estudos de caso selecionados em diversos setores industriais. As palestras são ministradas como webinars e também gravadas e distribuídas para aprendizagem assíncrola. Posteriormente, os professores coordenadores locais organizam aulas de discussão no local com seu aluno participante para discutir o conteúdo de cada palestra, a fim de colocar os conceitos-chave em perspectiva.

M5 Eletivo (por exemplo, Ciências Naturais) Trata-se de um curso eletivo oferecido pelos parceiros do IMAT-NU. O conteúdo do curso é coordenado e apresenta materiais equivalentes, estudos de caso e trabalhos experimentais/laboratoriais. O curso inclui palestras, discussões em sala de aula sobre teoria e trabalhos práticos em laboratório.

Estudantes que não seguiram cursos de ciências naturais em nível de graduação são obrigados a fazer este curso. Aqueles que seguiram as ciências naturais têm o direito de não cursar esta disciplina de atualização, sendo aconselhados a selecionar uma disciplina do portfólio da respectiva universidade parceira depois de consultar o coordenador local do IMAT na universidade parceira e o coordenador do IMAT, a fim de facilitar o acordo de aprendizagem e garantir a comparabilidade e o reconhecimento do módulo.

M6 Gestão da Sustentabilidade na Indústria Discute os objetivos e formas de gestão de fluxos de materiais (MFM) em âmbito industrial, gestão da sustentabilidade, gestão da cadeia de suprimentos, gestão ambiental, produção mais limpa (CP), etc. Fornece insights sobre os conceitos e práticas como design para meio ambiente, responsabilidade do produtor, processos de reengenharia, revalorização de subprodutos, redesenho de produtos, repensar mercados, etc. e realizar análises minuciosas de estudos de caso sobre fonte e eficiência energética em setores industriais internacionais, a partir de webinars ministrados por docentes das universidades parceiras do IMAT e especialistas internacionais. Fornece discussões detalhadas sobre os princípios, requisitos e diretrizes para a quantificação e relatório dos impactos ambientais (14001) para a pegada de carbono dos produtos (14067:2018) para o gerenciamento de energia (50001), consistente com as Normas Internacionais sobre avaliação do ciclo de vida (LCA) (ISO 14040 e ISO 14044).
M7 Mitigação de emissões de gases de efeito estufa (GEE) na Indústria e Sociedade O módulo é dividido em três partes principais: ação e relatórios nacionais de mitigação de GEE, ação e relatórios de mitigação de GEE baseados em projetos/programas e estudos de caso sobre projetos de mitigação de GEE industriais. Dentro da primeira parte, explicam-se o desenvolvimento histórico e orientado para o futuro dos regimes globais de redução de GEE e comércio de carbono com base na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) e diferentes manifestações nacionais (multi-) (por exemplo, no Regime de Comércio de Emissões da UE). A segunda parte será uma análise aprofundada das modalidades e procedimentos de mercado de carbono existentes (bem como padrões industriais de contabilidade de carbono) utilizando o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo com sua avaliação incorporada da linha de base, adicionalidade e sustentabilidade.

A terceira parte baseia-se em exercícios práticos orientados, em que os alunos analisam estudos de caso em mitigação de GEE industrial, a fim de entender principalmente, os seguintes tópicos: requisitos metodológicos e administrativos para calcular e documentar projetos industriais de mitigação de GEE com foco em energia (energia renovável, eficiência lateral da demanda energética, projetos de troca de combustível), gestão de resíduos orgânicos (biogás) e projetos relacionados a águas residuais. Esses exercícios permitirão que os alunos calculem os potenciais de redução de GEE aplicados a seus próprios projetos de pesquisa em áreas correlatas.

M8 Projeto de Pesquisa de Gestão de Fluxo de Materiais – Estágio / Prática Os alunos devem realizar um estágio prático em uma empresa, pesquisa ou uma organização (não-)governamental, etc. trabalhando em um tópico da vida real dentro de qualquer uma das principais áreas do IMAT M.Eng., tais como ZE, CE, REN, eficiência energética, gestão de água e efluentes, IWRM, gestão de resíduos, ISRM, upcycling, reciclagem, WER-Nexus, etc.

O estágio deve durar pelo menos 4 semanas e deve ser concluído antes do início do semestre final de defesa do mestrado.

Os alunos são incentivados a usar o estágio como um trampolim para o sucesso da pesquisa e de suas dissertações de mestrado. Assim, os alunos são incentivados a obter algumas impressões/insights sobre as mais recentes tecnologias ambientais, abordagens de gestão, etc.

M9 Ecologia Industrial e Indústria 4.0 Os parceiros internacionais da IMAT-NU oferecem 2 palestras, além de uma sessão para Q &A . As palestras incluem uma introdução ao desenvolvimento histórico e à base teórica das implementações, políticas, projetos específicos do país e sempre que possível apresentam exemplos nacionais de eco- parques industriais, bem como exemplos para aplicações da indústria 4.0.
M10 Opcional Os módulos eletivos — M5; M10; M15 — deste programa oferecem aos alunos a oportunidade de aprofundarem seus conhecimentos em áreas específicas de interesse, baseando-se em uma grande variedade de opções em cada universidade parceira, que estão em consonância com os principais objetivos do programa IMAT M.Eng. A lista abaixo indica algumas das eletivas oferecidas nas diversas universidades parceiras do IMAT:

·           Processos sociais e culturais na Ásia-Pacífico

·           Política e economia ambiental global

·           Meio Ambiente & Desenvolvimento Sustentável

·           Mudança da paisagem social e mudança cultural

·           Monitoramento e controle da poluição do ar

·           Gestão da água e controle da poluição

·           Automação de construção e construção verde

·           Geociências ambientais avançadas

·           Política ambiental, direito & administração

·           Sustentabilidade urbana

·           Ecologia industrial

·           Financiamento do desenvolvimento

·           Desenvolvimento comunitário

·           Questões gerenciais em empresas de energia

·           Energia & meio ambiente.

M11 Gestão Regional de Fluxo de Materiais Fornece uma introdução ao kit de ferramentas do MFM regional, a definição de regiões e limites do sistema — incluindo aspectos culturais, históricos, políticos, administrativos — e os aspectos da regionalização e globalização, etc. Também contribui para o entendimento sobre as novas estratégias para as regiões em uma economia globalizada.
M12 Gestão Integrada de Recursos Hídricos Fornece insights sobre os aspectos como a proporção de água doce, água do mar, volumes globais de água, apropriação global de água doce, etc. Discute o ciclo da água, incluindo os aspectos de precipitação, infiltração, escoamento, evapotranspiração e seus métodos de computação/equações e medição.

Fornece introdução aos princípios de sustentabilidade da gestão dos recursos hídricos, às políticas internacionais relacionadas à água, estudos de caso sobre a história da proteção da água e políticas hídricas na Alemanha, além de fornecer introdução às Metas do Milênio para Água, à questão global da escassez de água e da poluição da água, etc.

M13 Sistemas de Energia Sustentável O curso fornece informações de engenharia sobre as tecnologias atuais de armazenamento de energia renovável e energia e as opções de acoplamento do setor orientadas para o futuro. Portanto, a transmissão de conhecimentos básicos de engenharia e equações para sistemas rudimentares de energia renovável são focadas. Os alunos recebem uma visão geral das questões e métodos econômicos e ecológicos essenciais para prever os potenciais.
M14 Aspectos Técnicos da Bioeconomia (BE) e sociedades resilientes Este curso de e-learning combinado fornece uma perspectiva global e também alguns insights específicos do país (através de estudos de caso específicos) sobre implementações de estratégias de bioeconomia e os aspectos das sociedades resilientes. Pretende fornecer uma compreensão abrangente da necessidade de um novo paradigma — ou seja, a lógica/os drivers da BE, o status atual da política/estratégia de BE, com exemplos e as implicações da BE no alcance de ODS específicos e na construção de sociedades resilientes.
M15 Eletivo (por exemplo, Universidade Itinerante*) A Universidade Itinerante é um seminário desenvolvido pelo Instituto de Gestão Aplicada de Fluxos de Materiais (IfaS) com o objetivo de implantar sua expertise em projetos tangíveis em todo o mundo. Permite aos alunos colocar em prática seus conhecimentos teóricos adquiridos no programa IMAT-M.Eng. A Universidade Itinerante trata exclusivamente das aplicações práticas de Gestão de Fluxo de Materiais Aplicados (AMFM), Emissão Zero (ZE) e de aspectos de negócios do desenvolvimento de projetos ambientais. A Universidade Itinerante também oferece aos alunos a oportunidade de se envolver diretamente com os setores privado e público e entender como esses sistemas funcionam em termos reais antes de serem empregados.
M16 Dissertação de mestrado Os alunos têm a capacidade de aplicar independentemente os métodos, conceitos, abordagens e conhecimentos específicos que possuem na área de Gestão Internacional de Fluxo de Materiais para sua pesquisa de mestrado. Desenvolverão, desta forma, os conhecimentos e habilidades necessários para avaliar os impactos econômicos, técnicos, sociais e ambientais do tema que pretendem examinar e obter conclusões científicas. Os alunos também desenvolverão a competência para compor sua dissertação de mestrado aderindo aos requisitos acadêmicos de escrita/comunicação, empregando linguagem técnica/científica e também serão capazes de defender seus achados em um colóquio.

 

 

OPORTUNIDADES PARA CURSAR DISCIPLINAS ISOLADAS

A parceria tem resultado também na oferta de disciplinas em inglês na temática de Gestão de Fluxo de Materiais para os alunos interessados em realizar a dupla certificação com o Programa da Trier University of Applied Sciences (Alemanha). Além disso, a oferta de disciplinas em inglês também facilita a atração de alunos internacionais para o programa, além de posicionar o PPGAMB à frente de ações de internacionalização institucionais, que contribuem indireta ou diretamente para a universidade como um todo.

 

REDE IMAT

 

Como desdobramento do convênio com a Trier University of Applied Sciences, ocorreu a formação da rede IMAT (International Material Flow Management). Além da instituição alemã e da própria Universidade Positivo, a rede IMAT, formada em 2018 com proposta de parceria por 10 anos, conta também com as seguintes instituições internacionais:

 

* Al Akhawayn University, em Marrocos;

* Universidad Panamericana, no México;

* Universidade Lusófona, Portugal;

* Taipei Tech, em Taiwan.

A rede IMAT tem o objetivo de atuar no desenvolvimento de projetos de pesquisa, fomentar a mobilidade discente e docente, bem como oferecer a possibilidade de certificação múltipla (para os níveis de graduação, mestrado e doutorado).

Em 2018, o encontro anual da rede IMAT ocorreu em Curitiba, na Universidade Positivo, o que permitiu a aproximação de docentes de todas as instituições parceiras para discussões e possíveis alinhamentos quanto a trabalhos em parceria.

Em 2021, foi iniciada a revisão do ementário de disciplinas do PPGAMB e do IMAT-Alemanha, para fins de atualização de equivalências nos casos de Dupla Certificação em Nível de Mestrado, em função de novas regulamentações para matrizes das instituições da Alemanha, por parte do governo alemão, para atingimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 e alinhamento a outras políticas. A análise e a interação entre os dois PPGs têm se ampliado também em função das possibilidades de estudantes interessados em cursar o Mestrado com Múltipla Certificação, envolvendo as demais instituições integrantes da rede IMAT, um avanço que tem sido modelado pelos PPGs integrantes.

Em 2021 e em 2022, como parte da estratégia de internacionalização do PPGAMB, alinhada aos planos da rede IMAT, ocorreram reuniões online de integração para discussões bilaterais das matrizes curriculares com parceiros da Universidad Panamericana (México) e da Al Akhawayn University (Marrocos), bem como reunião da rede com todos os representantes para apresentação das mudanças curriculares feitas da parte alemã. Em 2022, a rede IMAT ofertou uma disciplina em inglês, de forma online síncrona, ministrada por representantes das instituições parceiras, entre os quais esteve envolvido um docente do PPGAMB (Prof. Alysson Nunes Diógenes). A disciplina teve a participação de estudantes de todas as instituições da rede e se configurou como importante oportunidade de troca de conhecimento para estudantes do PPGAMB, alinhada ao planejamento estratégico do programa e da UP para fortalecimento da internacionalização e como ação de visibilidade do PPGAMB.

 

 

2.Projeto BEESNESS de Cooperação Internacional e Nacional

 

Interações planta-polinizador são relações vitais que envolvem ganhos mútuos. Cerca de 90% das plantas com flor requerem polinização para se reproduzir, e 75% das culturas alimentares mostram aumento da produção a partir da polinização. A importância das abelhas nos serviços ecossistêmicos e na manutenção da vida no planeta é contraposta, entretanto, pelo crescente declínio destes polinizadores, em função da destruição e fragmentação de habitats, recursos florais insuficientes, do uso de pesticidas, entre outros impactos antrópicos. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de manga (43,8 M ton/ano), sendo o Vale do São Francisco (VSF), no domínio morfoclimático da Caatinga, responsável por 85% das exportações brasileiras. Esta e outras culturas, que dependem de polinização cruzada de abelhas, são exportadas para vários países do Atlântico. Globalmente, 187 espécies de abelhas já foram descritas na Caatinga; a maioria delas endêmicas e raras. Assim o conhecimento das interações entre as abelhas, como impulsionadoras da produção e do sistema agrícola, é fundamental para estratégias sustentáveis de produção e proteção. Tão grave quanto interferir na sobrevivência e longevidade das abelhas é a contaminação de pesticidas em produtos apícolas, como mel e frutas. No entanto, dados básicos sobre biodiversidade de abelhas, interações entre comunidades, pesticidas em mel e frutas e o impacto de pesticidas no comportamento e na sobrevivência destas espécies são escassos. Os dados incipientes disponíveis também dificultam o estabelecimento de ações eficazes de manejo e conservação para previnir o declínio da produção de abelhas e da colheita.

O BEESNESS é um projeto colaborativo multidisciplinar, envolvendo instituições internacionais (CIIMAR – Portugal, Cardiff University – Reino Unido) e nacionais (UNICAMP, UNIOESTE, Universidade Positivo e o Centro de Pesquisa da Universidade Positivo), proposto para aprimorar o conhecimento de modo a prevenir o declínio de abelhas no VSF.

Os principais objetivos do BEESNESS são o intercâmbio de conhecimentos, habilidades e infraestruturas para avaliar a biodiversidade de abelhas neste bioma erodido e negligenciado, bem como em cultivos de frutas, e a relação com a aplicação de pesticidas na região sob diferentes cenários climáticos.

A equipe envolve pesquisadores com expertises complementares em ecologia brasileira de abelhas, toxicologia ambiental, química e gestão ambiental, que uniram esforços para lidar com esta necessidade urgente, que impacta inclusive relações econômicas entre países do Atlântico Norte-Sul.

O projeto conta com financiamento da Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT), um órgão do Ministério da Educação e Ciência de Portugal. Do lado brasileiro, um dos grupos que integra a pesquisa é o do Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental (PPGAmb) da Universidade Positivo (UP), com a participação do doutorando Karlo Alves da Silva, que realiza parte de sua tese no âmbito do BEESNESS, sob a orientação da Profa. Cíntia Mara Ribas de Oliveira (UP) e coorientação do Dr. Nuno Ferreira (CIIMAR, Cardiff University).

O projeto tem permitido ricas trocas entre os pesquisadores envolvidos, por meio de mobilidade discente e docente, bem como a partir de reuniões periódicas da equipe para discussão de métodos e resultados. O conhecimento sobre a fauna de abelhas da região de estudo permitirá explorar até que ponto os pesticidas usados nas culturas agrícolas convencionais interferem na dinâmica das populações de abelhas, bem como que outros fatores antropogênicos podem influenciar.

Os resultados do BEESNESS têm trazido, além de importantes estreitamentos de laços entre as instituições parceiras na pesquisa e benefícios para a formação de recursos humanos, contribuições científicas sobre a biodiversidade de abelhas nesse bioma. Dados sobre microbioma das abelhas, sua sensibilidade toxicológica à aplicação de pesticidas, entre outros aspectos-chave para o bem-estar e a conservação destes polinizadores serão úteis também para o entendimento da resiliência das espécies a mudanças climáticas em uma região de interesse econômico brasileiro quanto à produção e exportação de frutas para países do Atlântico.

 

 

3. Massachusetts Institute of Technology Environmental Solutions Initiative

 

O Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental da Universidade Positivo (PPGAmb) tem colaboração contínua com o MIT ESI por meio de submissões de projetos de pesquisa, trabalhos de pesquisa, intercâmbio de funcionários e participação em aulas como palestrantes. O ESI é o esforço de todo o instituto do MIT para mobilizar a capacidade científica, de engenharia, de políticas e de design de seu corpo docente e funcionários para contribuir para enfrentar as mudanças climáticas e outros desafios ambientais de importância global. O MIT ESI é dirigido pelo Prof. John E. Fernández, professor de tecnologia de construção no Departamento de Arquitetura e arquiteto praticante. Em 2021, como parte do Climate Grand Challenge do MIT, professores do PPGAmb trabalharam com uma equipe interdisciplinar de professores e funcionários do MIT para desenvolver o white paper, “Protegendo e aprimorando sumidouros de carbono natural: clima natural e soluções comunitárias”, que pode ser encontrado publicado no site do MIT ESI aqui. A proposta estabelece o projeto e a metodologia para proteger as florestas tropicais, um componente-chave da capacidade de sumidouro de carbono da biosfera, por meio de uma integração de avanços tecnológicos direcionados, profundo envolvimento da comunidade e oportunidades bioeconômicas inovadoras. De 2021 a 2022, o PPGAmb, juntamente com o MIT ESI e outras instituições, participou de editais de propostas de pesquisa para o MIT, a National Science Foundation, o US Fish and Wildlife Service e a USAID. Em 2022 os professores do PPGAmb conquistaram com sucesso a bolsa CAPES 6/2022 para Apoio a Eventos no e posterior financiamento da Fundação Araucária para organizar o 4º Simpósio Internacional de Gestão Ambiental e Mudanças Climáticas com apoio do MIT ESI. O objetivo do simpósio é fornecer uma arena para que instituições de pesquisa, universidades, ONGs, agências governamentais e empresas de todo o mundo exibam e apresentem suas pesquisas e produtos, participem de diálogos para promover novas colaborações e parcerias e forneçam recomendações operacionalizáveis por meio de uma declaração da conferência para promover soluções para os desafios de conservação em ecossistemas tropicais. O PPGAmb em conjunto com o MIT ESI continua colaborando nestas e em mais oportunidades para aprofundar o relacionamento entre as duas instituições.